Brasília em atos: ato 6

Quem diria que nas linhas dissimuladas de Brasília existe um nós?

Que das veias do interior, da margem do que chamam de civilização, brota a tal esperança.

Da Samambaia o rizoma cresce e alcança a Cei.

Taguá não é fácil, mas garante o melhor açaí embaixo de um arranha céu nos moldes brasilienses.

Sobradinho imita Brasília e como uma mimese aparece imperfeita perto de seu modelo.

Ou seria invejável a imperfeição vinda de uma matriz danosa?

Somos rupturas, como trilhas feitas nos terrenos vazios. Grama amassada, marcas de pés 44, cansados de seguir a multidão.

Em Brasília é possível encontrar chopp por 3,50, baratas, ratos, grafites, barulho constrangendo a massa resignada em silêncio. Todos fingem não ver o que tem diante dos olhos, ouvidos e pés.

Um tropeço em uma vida é retirada de brilho do sapatos.

Um amor no ouvido é esquizofrenia.

Olhares só se forem sem consentimento. Caso contrário é traição, irracionalidade descabida.

Descobri muitos bancos, os acompanhados por caixas eletrônicos que me dão arrepio. E os acompanhados de assentos para a lombar, carregados de afeto e arrepios.

Brasília é agridoce, agrada os que possuem paladar refinado ($), os que já estão de barriga cheia ($) e os que sonham com comida (-$).

Cidade entrelaçada ao utilitarismo, amar sem pretensão é desconfiança.

Sentir sem reservas é loucura.

Viver um grande amor só é possível nas bordas. Corra para a periferia e ame sem temer. Depois, infecte o plano, emane carinho, seja morro no horizonte.

E como ruptura, as árvores daninhas crescem e rompem os jardins enfileirados.

As pessoas gritam, correm e se beijam sem preocupação. E até mesmo o concreto nas águas de março abre espaço para a terra.

Aqui, nada mais é eterno e o asfalto corrido que simbolizava a ordem e progresso desistiu de tentar ser o que a artificialidade queria.

Brasília ruiu. Nunca mais será a mesma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s