O incômodo da democracia

Revista Desvio

O período era de 1935 – ou poderia facilmente ser 2018 – quando a publicidade de Goebbels incentivava a passividade e aceitação das medidas iminentes contra negros, judeus e lgbts. Hoje, incrédulos, observamos a violência sendo legitimada por meio de narrativas propagadas por grupos intolerantes da internet.

Por meio de mentiras, os estados fascistas garantiam que suas mensagens fossem disseminadas pelo povo. Transmitidas com sucesso através da arte, da música, teatro, filmes, livros, livros didáticos, rádio e imprensa. Criaram uma atmosfera de tolerância à violência e à falta de empatia. Intolerância em troca de lealdade política.

Tenho sorte de não ter vivido no período da segunda guerra mundial. Não passei pela ditadura de 1964, mas sinto os tempos sombrios em que chegamos. Entendo o que é ter medo de sair na rua e de ser atingida por boa parte das Fake News que insistem em se tornar verdadeiras no imaginário…

Ver o post original 345 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s