“Sem plano nem piloto”

Revista Desvio

“Sem plano nem piloto” é uma exposição de artes visuais do arquiteto, fotógrafo e cineasta Luis Jungmann Girafa. Com a curadoria de Renato Cunha, a exposição conta com pintura, fotografia, desenho e escultura. O artista representa as linhas de Brasília sob o olhar de quem viveu por muito tempo na cidade e consegue ver sem melindres.

A exposição apresenta quatro ambientes. Em seu primeiro, intitulado “Pentimentos”, o ambiente, segundo o curador, deriva de uma palavra em italiano que significa “arrependimento” e que, na obra, relaciona-se com um refazer do processo pictórico em que o artista cobre o que não considera satisfatório. De toda a mostra, esse ambiente é o que quebra com a expectativa de uma exposição sobre Brasília. Exposições sobre Brasília abordam o céu, o calor, a secura e o concreto. A questão paisagística é o cartão postal da cidade. A cor utilizada para caracterizar a cidade é o…

Ver o post original 245 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s