Sobre

 

Imagem1Mayã Fernandes 

É doutoranda em Artes Visuais pela UnB (2019), mestra em Metafísica na linha de pesquisa Estética Antiga: Narrativa, Visualidade e Verdade, pela mesma Universidade (2018), com estágio de pesquisa na UBA (Buenos Aires/ARG) e graduada em Filosofia pela UnB (2016). 

Dedica-se à oferta de cursos de curta e longa duração nas áreas de educação, arte e filosofia, no Espaço f/508 de Cultura (DF) e na Oribê educacional. Ofertou no 1/2020 curso de curta duração na Faculdade Dulcina de Moraes e no 1/2019  cursos de curta duração no Espaço Renato Russo (DF).

É crítica de arte, onde atuou durante o ano de 2018 e 2019 na Revista Desvio/RJ, e publicou mais de 30 críticas. 

Formou-se em editoração pela Casa Educação (2018/2019). Integrou o editorial de Filosofia da Editora Edebê Brasil (2017) e foi assessora pedagógica do Ministério da Educação (2018/2019) em que atuou na Coordenação-Geral de Materiais Didáticos. Foi editora da Revista Pólemos/DF (2013-2014) e da Revista Phaine/DF (2016-2017). Atua como parecerista ad hoc de revistas científicas nas áreas de filosofia, artes e letras. É fundadora da Oribê – editoração, formação, elaboração de material didático e consultoria em educação. Presta consultoria na área da educação, BNCC e novos moldes e soluções para área da educação.

Publicou vários artigos nas áreas de filosofia antiga e ensino de filosofia. Investiga a teoria do belo em Plotino e sua relação com o abstracionismo de Wassily Kandinsky. É pesquisadora das seguintes áreas: Filosofia da Arte, Política, Estudos Clássicos, Antiguidade Tardia, Gênero na Antiguidade e Crítica de Arte. É Membro do Projeto Das Deusas: gênero, arte e filosofia. 

Livros:

(2020 no prelo) Odisseu e suas faces no caminho ascensional do belo em Plotino. Editora Appris.

(2020 no prelo) FERNANDES, Mayã Gonçalves; OLIVEIRA, Loraine de Fátima; MAGALHÃES, Carla. (orgs). “Lançadeiras: grafias sobre arte e feminismos”. Porto Alegre: Editora Via Sappiens.

 

Capítulos de livros: 

(2020 no prelo) “Brasília em atos” in OLIVEIRA, Loraine de Fátima; MAGALHÃES, Carla. (orgs). “Lançadeiras: grafias sobre arte e feminismos”. Porto Alegre: Editora Via Sappiens.

 

Artigos publicados em revistas científicas

(2020 no prelo) FERNANDES, Mayã Gonçalves; OLIVEIRA, Loraine; SANTROPETE, Luciana. “Segundo repertório bibliográfico dos estudos em língua portuguesa dedicados a Plotino e ao Neoplatonismo da Antiguidade Tardia”. Revista Clássica – Revista Brasileira
de Estudos Clássicos.

(2018) Nymphê Calipso e seu duplo propósito na Odisseia de Homero

(2017) Representações da Ninfa Calipso na Odisseia e sua interpretação em Plotino

(2017) Os tipos humanos e o caminho ascensional em Plotino

(2015) Um caminho didático para a filosofia antiga no ensino médio 

(2014) A importância da filosofia no ensino médio: a visão do estudante secundarista

 

Artigos publicados em revistas/jornais

(2019) A irracionalidade e a nova caça às bruxas

 

Ensaios

(2020) “As ordens no paraíso”: o que vem depois do humano

 

Materiais didáticos

(2019) Simplifica UnB Vestibular – Oribê educacional

(2019) Simplifica UnB PAS 1ª Etapa – Oribê educacional

(2020) Problemas Filosóficos – UBEC, Universidade Católica

(2020) História da Filosofia Contemporânea I – UBEC, Universidade Católica

 

Dissertação de Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Metafísica – UnB

(2018) O artista e o inteligível : tipologia das artes em Plotino

 

Monografia do curso de Filosofia – UnB

(2016) As faces de Odisseu no caminho ascensional do belo em Plotino

 

Críticas 

(2019) A democracia como arte decorativa 

(2019) A memória fundida em aço naval

(2019) O prêmio Vera Brant e o legado da professora para as Artes em Brasília

(2019) Natureza-morta

(2019) Odé Kayodé e sua memória para o candomblé e a cultura brasileira

(2019) Herdeiros, pra que te quero?

(2019) No alvo do avesso do afeto: propaganda fascista e a caça aos LGBTIQ+

(2018) Ao vencedor as laranjas

(2018) A memória da mesóclise

(2018) A liberdade é azul, o modernismo é vermelho

(2018) A Arte Educação na berlinda

(2018) “Sem plano nem piloto”

(2018) Gravetos armados e os 10 anos de Jabutipê 

(2018) Brasília em atos: ato 8

(2018) Eterno Retorno 

(2018) O efeito da cor

(2018) O incômodo da democracia  

(2018) A crítica diante do fascismo  

(2018) Com quantas fraquejadas se faz uma primavera roxa  

(2018) “Um pouquinho de você me atravessa”

(2018) A luta contra o poder é a luta da memória contra o esquecimento 

(2018) Quanto vale a memória?

 

 

(2018) Leitura enviesada. 

(2018) A simplicidade do cotidiano em tempos hipermodernos. 

(2018) Para além dos gadgets: um museu dos futuros possíveis. 

(2018)  BSB plano das artes, a visibilidade de iniciativas autônomas no DF.

(2018) Brasília: obra-prima da alucinação. 

(2018) Alice Lara e a ars erótica entre o humano e o animal. 

(2018) A artista e a incansável busca por espaço nas artes. 

(2018) A irracionalidade à espreita. 

 

 

 

 

Para saber mais sobre a vida acadêmica, acessar: http://lattes.cnpq.br/5259482991251699